Gullfoss

Gullfoss não é apenas a catarata mais conhecida da Islândia, mas também uma das mais chamativas e surpreendentes devido à sua dupla cascata de 31 metros de altura em total.

Localizada no extremo leste do Círculo Dourado, Gullfoss se estabeleceu como a cascata mais famosa da Islândia. Além de fazer parte dessa popular rota turística, Gullfoss conquistou turistas e islandeses pela força que ostenta as suas quedas de água e a impressionante paisagem que elas formam tanto no inverno quanto no verão.

De fato, Gullfoss significa "cascata de ouro", para a qual existem várias teorias. A primeira afirma que a origem do nome se deve à luz dourada que refletem as suas águas durante o pôr do sol. Por outro lado, outra hipótese afirma que é conhecida como "cascata de ouro" pelo arco-íris que se forma quando a luz do sol passa através das partículas de água que estão suspensas no ar em suas quedas de água.

A terceira explicação possível, de caráter mais lendário, afirma que, há muitos anos, vivia na zona um fazendeiro chamado Gýgur, um homem que, ao longo dos anos, ganhou uma enorme quantidade de ouro. Gýgur, em vez de desfrutar de sua riqueza na vida, se preocupava constantemente com o que aconteceria com seu ouro quando ele morresse... Como não suportava a ideia de que alguém pudesse roubá-lo uma vez morto, ele escolheu mantê-lo em um baú e jogá-lo nas profundezas da cascata. Estará ainda escondido o tesouro de Gýgur em Gullfoss?

Uma cascata dupla

Gullfoss é composta por duas cascatas que transportam uma média de 109 metros cúbicos de água por segundo. A primeiro, na parte mais alta das cataratas, mede aproximadamente 11 metros. Depois de cair aqui, a água encontra outro salto ainda maior: a segunda cascata de Gullfoss mede 20 metros, ou seja: no total, ambas somam 31 metros de altura.

A explicação para esse fenômeno se deve à particular geografia islandesa. No solo dessa zona, existem várias camadas compostas de materiais diferentes, algumas mais duras do que outras (como a lava basáltica). Isso fez com que a força do rio Hvitá corroesse os diferentes estratos de maneira diferente, esculpindo gradualmente os degraus que hoje vemos perfeitamente refletidos em Gullfoss.

Como o turismo chegou a Gullfoss?

A história de Gullfoss como atração turística da Islândia começou por volta de 1875, já que antes dessa data era praticamente impossível acessá-la. No final do século XIX, Sigrídur Tómasdóttir, junto com algumas de suas irmãs, foi responsável por construir a primeira trilha que permitia descer até à cascata, possibilitando desfrutar de Gullfoss.

Por isso, nas proximidades da cachoeira podemos encontrar desde 1979 uma escultura e um painel de informações que servem para homenageá-la.

Gullfoss estava em perigo!

Após a chegada dos turistas a Gullfoss, a grandeza da sua paisagem e a enorme fúria de seu caudal se tornaram muito populares na Islândia e arredores. Tanto é assim, que um grupo de investidores estrangeiros decidiu construir uma barragem hidroelétrica na década de 1920 para aproveitar o poder da natureza para gerar energia e eletricidade.

No entanto, os investidores receberam uma negativa do proprietário das terras e seus familiares, por isso decidiram recorrer ao governo islandês, que lhes permitiu construir a barragem.  Perante essa situação, Sígridur Tómasdóttir (que era a filha do proprietário) decidiu caminhar descalça de Gullfoss até Reykjavík como forma de protesto, ameaçando até cometer suicídio na catarata caso o projeto continuasse.

As medidas de protesto surtiram efeito e a barragem nunca foi construída, salvando Gullfoss, que permaneceu inalterada até 1979, quando se tornou em reserva natural e um dos principais destinos do Círculo Dourado.

Como chegar a Gullfoss?

A cascata de Gullfoss está localizada a 120 quilômetros a nordeste de Reykjavík e a 70 e 10 quilômetros de Thingvellir e Geysir, respectivamente. Para chegar lá, é necessário alugar um carro e conduzir pela estrada 36 até chegar à 365 e, em seguida, continuar na estrada 37 e terminar na estrada 35.

Outra opção é contratar uma excursão organizada, que você pode reservar com antecedência através do nosso site. Este passeio pelo Círculo Dourado da Islândia inclui uma visita a Gullfoss, transporte e um guia bilíngue: